quarta-feira, 19 de julho de 2017

Uruará: Comerciante procura a polícia após receber nota de 100 reais falsa

Por Joabe Reis
Informações: Polícia Civil de Uruará
Polícia Civil investiga distribuição de notas falsas de real na cidade de Uruará
Ainda é desconhecida a identidade de indivíduos que estariam fazendo distribuição de notas falsas de Real no município de Uruará. Pelo menos um caso já foi registrado na Delegacia de Polícia Civil nos últimos dias. Nesta terça-feira, 18, uma vítima procurou a polícia para registrar o Boletim de Ocorrência e o caso está sendo investigado.
O delegado Walison Damasceno informou que uma nota de R$ 100,00 foi apresentada na delegacia por um comerciante que acabou recebendo a nota em seu estabelecimento. Comerciantes e casas de festas devem ficar em alerta para não serem enganados como dinheiro falso.
Um cidadão nos procurou aqui na delegacia e apresentou uma nota de real no valor nominal de R$ 100,00 com características de ser falsa. Após averiguação minuciosa foi constatado que realmente trata-se de uma nota falsa. Então o cidadão informou que recebeu a nota no seu estabelecimento comercial, mas não soube dizer quem passou a nota falsa por causa do movimento de pessoas no local. E é exatamente assim que agem esses tipos de pessoas que praticam tal crime, eles aproveitam que o estabelecimento está com grande fluxo de pessoas para poder passar essas notas. Até o momento foi a única vítima que nos apresentou e informou sobre este fato nesta semana. Vamos apurar se houve ocorrência em outros locais para assim tentar localizar os criminosos. Orientamos aos donos de estabelecimento, quem trabalha em caixa de supermercado ou loja, festas principalmente que são bastante usadas pelos distribuidores de notas falsas para fazerem a troca, fiquem atentos ao receber dinheiro com relação as características da nota, normalmente a nota original é mais áspera em alguns pontos, tem alguns sinais identificadores e por mais que a nota falsa seja perfeita tem algumas características que dá para a pessoa identificar. Sendo possível é recomendável ter uma caneta que se passa na nota e ela muda a cor quando o papel não é o papel moeda”, orientou o delegado.
Crime já praticado em Uruará em 2015
Em outubro de 2015 denúncias anônimas levaram a Polícia Civil a efetuar a prisão de dois indivíduos que estavam portando moedas falsas na cidade de Uruará. Foram presos os indivíduos, Thalison Mercalis Alves Evangelista de Souza, que estava com 4 notas , Manoel Vitor Alves de Souza, que também foi flagrado na época com 20 notas de R$ 50.00 todas falsas.
Os dois homens eram de Uruará mesmo e segundo um deles contou a polícia na época, o dinheiro falso havia sido passado por um indivíduo de nome desconhecido, da cidade de Altamira (PA), em troca de um aparelho de som. As moedas falsas estavam sendo trocadas principalmente em bares durante a noite.

BR-230 liberada em Uruará

Por Joabe Reis
Colaboração: Cirineu Santos e Célio Birro
Agricultores liberam a rodovia Transamazônica em Uruará
Por volta das 11 horas e 40 minutos desta quarta-feira, 19, os cerca de 100 agricultores que bloqueavam o trânsito na Transamazônica (BR-230) em protesto contra o governo estadual, liberaram a rodovia após mudarem os rumos do protesto.
"Estamos liberando a via, vamos almoçar e depois vamos fechar o núcleo da Secretaria de Transporte do governo do estado em Santarém", disse San Cler, um dos representantes do movimento.
O Protesto - Um grupo de cerca de 100 agricultores do município de Uruará, sudoeste do Pará, bloquearam a rodovia Transamazônica (BR-230) por volta das 6 horas da manhã de segunda-feira, 17 de julho, na altura no Km 172 - trecho entre as cidades de Uruará/Medicilândia, sobre a ponte do Rio Quente Frio, a 12 km do centro urbano do município. Eles reivindicam melhorias para a Rodovia PA 370 (Estrada do Chapadão) como pontes, energia, recuperação da estrada, entre outras melhorias para as comunidades locais.
Mais informações  http://gazetauruara.blogspot.com.br/2017/07/transito-na-br-230-segue-interrompido.html?m=1

Trânsito na BR-230 segue interrompido em Uruará

Por Joabe Reis
Foto: Célio Birro
Colaboração: Cirineu Santos
Bloqueio da rodovia Transamazônica em Uruará entra no terceiro dia, o protesto é de agricultores
A Rodovia Transamazônica (BR-230) continua bloqueada nesta quarta-feira, 19, na altura do km 172 no município de Uruará (trecho Uruará - Medicilândia), no Oeste do Pará. O protesto de um grupo de agricultores da PA 370 que teve início na manhã de segunda-feira, 17, entra no terceiro dia hoje. Segundo informou os líderes do manifesto, até o momento o Governo do Estado não deu condição alguma de negociação das reivindicações apresentadas pelos agricultores. Com o governo federal as negociações sobre o Programa Luz Para Todos avançaram e manifestantes e governo sinalizam para um acordo, tendo o governo se comprometido a levar eletricidade para as comunidades da referida PA até o início do próximo ano.
No final da tarde desta terça-feira, 18, a rodovia foi liberada e ficou sem obstrução durante a noite, mas voltou a ser interditada no início da amanhã desta quarta-feira, 19.
"Só vamos liberar quando formos atendidos pelo governo do Simão Jatene. Este governo que abandonou nossa região", disse Sam Clear, da associação dos moradores da Comunidade Corta Corda.
Segundo informações do movimento, o trânsito também é liberado pelo período de 1h durante o meio-dia. Mas após negativas do governo do estado, por volta das 11 horas desta quarta-feira, 19, o movimento decidiu permanecer com o bloqueio sem liberar mais o trânsito no período de meio-dia, como estavam fazendo. 
Um grupo de cerca de 100 agricultores do município de Uruará, sudoeste do Pará, bloquearam a rodovia Transamazônica (BR-230) por volta das 6 horas da manhã de segunda-feira, 17 de julho, na altura no Km 172 - trecho entre as cidades de Uruará/Medicilândia, sobre a ponte do Rio Quente Frio, a 12 km do centro urbano do município. Eles reivindicam melhorias para a Rodovia PA 370 (Estrada do Chapadão) como pontes, energia, recuperação da estrada, entre outras melhorias para as comunidades locais.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Protesto fecha a Transamazônica no município de Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Fotos e colaboração: Gilmar Milanski
Colaboração: Cirineu Santos
Colaboração: Felype Adms
Agricultores da PA 370 bloqueiam a rodovia Transamazônica entre Uruará e Medicilândia
Um grupo de cerca de 100 agricultores do município de Uruará, sudoeste do Pará, bloquearam a rodovia Transamazônica (BR-230) por volta das 6 horas da manhã desta segunda-feira, 17 de julho, na altura no Km 172 - trecho entre as cidades de Uruará/Medicilândia, sobre a ponte do Rio Quente Frio, a 12 km do centro urbano do município. Eles reivindicam melhorias para a Rodovia PA 370 (Estrada do Chapadão) como pontes, energia, recuperação da estrada, entre outras melhorias para as comunidades locais.
Filas de carros de um lado e de outro já estão se formando no local.
Pontos principais da reivindicação:
01 - Convênio do Governo do Estado que ainda está pendente para recuperação da estrada Transtuí (Uruará/Santarém);
02 - Ampliação do Luz Para Todos (70 km restante nas três comunidades da mesma estrada);
03 - Projeto de Desenvolvimento Sustentável, que ainda não assistiu as comunidades, Santa Clara e São Sebastião.
Os manifestantes exigem a presença de representantes do governo e informaram que não tem previsão para liberação da rodovia. 
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Altamira informou que tomou conhecimento do bloqueio e que uma equipe da PRF e representantes da Casa de Governo deve chegar ao local do bloqueio por volta de 12h e 30 minutos desta segunda-feira, 17. 

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Morador do Bairro Mini Indústria em Uruará está em estado grave no Hospital Regional de Altamira e precisa de ajuda

Por Joabe Reis
Atualizada às 17h49min deste domingo, 16/07/2017
Luiz da Silva Queiroz no Hospital Regional
Segundo informou a família, Luiz Queiroz falaceu na tarde deste sábado, 15 de julho, no Hospital Regional Público da Transamazônica em Altamira, após passar por uma cirurgia que retirou seu olho esquerdo. O mesmo não chegou a ser transferido para Belém, como a família queria.
O  corpo de Luiz foi velado na casa da sua família no Bairro Mini Indústria, zona sul de Uruará, e sepultado no cemitério de Uruará no início da tarde deste domingo, 16.
Irmão faz apelo por ajuda para transferir do Hospital Regional para hospital de Belém vítima de acidente ocorrido em Uruará
Preocupado com o estado de saúde do irmão, o morador do município de Uruará, Abimael da Silva Queiroz, procurou a nossa reportagem para fazer um apelo. Abimael diz que o seu irmão, Luiz da Silva Queiroz, 32 anos, morador do Bairro Mini Indústria, na zona sul da cidade de Uruará, sofreu um acidente de moto no dia 25 de junho e após ser atendido no hospital municipal de Uruará o mesmo foi encaminhado para o Hospital Regional Público da Transamazônica em Altamira, onde já está internado há 9 dias. Ainda segundo conta Abimael, o seu irmão já perdeu a visão de um olho e poderá falecer a qualquer momento caso não seja transferido para Belém onde deverá passar por cirurgia de retirada de sangue da cabeça, o mesmo está a espera de leito para ser transferido através da rede pública de saúde. Por medo de perder o irmão nos próximos 3 dias Abimael apela por ajuda para transferir Luiz o quanto antes para Belém. 
Abimael Queiroz
Meu irmão sofreu um acidente de moto na madrugada do dia 25 de junho na cidade de Uruará, foi atendido no Hospital Municipal e depois encaminhado aqui para o Hospital Regional Público da Transamazônica na quarta-feira passada (05). A situação é grave, ele está todo inchado e estou vendo que ele não aguenta mais 3 dias não. E ele está esperando leito num hospital de Belém onde será feita uma cirurgia, e nós estamos pedindo ajuda para quem puder nos ajudar a transferir o meu irmão o mais rápido possível para Belém senão ele vai perder a vida dele, eu acho que ele não aguenta mais três dias sem fazer a cirurgia, e não há previsão de quando haverá leito liberado para que ele seja transferido aqui pelo hospital. O meu telefone de contato, caso alguém queira ajudar é o 93 992399094. Desde já nós da família agradecemos”, disse Abimael Queiroz.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Comarca de Uruará tem nova juíza substituta

Por Joabe Reis
Juíza de direito, Tatiana Martins, assume a Comarca de Uruará como substituta
A Comarca de Uruará, sudoeste do Pará, tem passado por constantes trocas de juízes nos últimos meses desde a saída do então titular, Vinícius de Amorim Pedrassoli, no segundo semestre de 2016. No período houve 4 trocas na chefia do Poder Judiciário local. Nesta segunda-feira, 10 de julho, assumiu a Comarca a Juíza de Direito Substituta, Tatiana Martins da Costa, que veio do estado do Rio de Janeiro.
A meritíssima conversou com a nossa reportagem e disse está ciente dos casos prioritários da comarca. “Estou com grande expectativa para assumir a comarca. Já estou sabendo das prioridades dos jurisdicionados, muitas ações sobre o DPVAT, vamos focar nesses mais de 100 processos sobre o tema, bem como fazer um esforço concentrado de conciliação, mutirões, e dar prioridade as questões mais sensíveis da população. Atos infracionais de adolescentes, pois também estou sabendo que na comarca acontece em bastante número. Prioridade de idoso, crianças e adolescentes, entre outros”, ressaltou a juíza.
Tatiana atuava como advogada na cidade do Rio de Janeiro (RJ), passou no concurso para juiz de direito do estado do Pará e veio atuar no município de Uruará.

Jiujiteiros de Uruará conquistam 16 medalhas em Santarém

Por Joabe Reis
Uruará fica em 3º lugar na Copa Combatente de Jiu Jitsu em Santarém
Atletas de 10 municípios estiveram participando no sábado, 8 de julho, da Copa Combatente de Jiu Jitsu realizada na cidade de Santarém, oeste do Pará. O município de Uruará participou com 16 competidores jiujiteiros e faturou 16 medalhas, sendo 8 de ouro, 6 de prata e 2 de bronze. 
A equipe uruaraense teve o apoio do governo Nossa Terra Nosso Futuro através do departamento de esporte da Secretaria de Educação do município. No feminino Uruará teve a participação de 3 mulheres na categoria adulto e obteve 1 ouro e 2 pratas, e uma participante na categoria infantil que conquistou 1 ouro.
"Quando de tem treino e um excelente professor só se tem a certeza da vitória", disse Ivânia Lúcia que conquistou uma medalha de ouro.
Ivânia Lúcia ao lado do professor
Amarildo Queiroz
Participaram da Copa Jiujiteiros dos municípios de Alenquer, Mojuí dos Campos, Santarém, Itaituba, Oriximinar, Manaus (AM), Altamira, Uruará, Rurópolis e Porto Trombetas. Ao todo 206 atletas e 21 academias participaram da competição.
Com as 16 medalhas conquistadas pela Academia Norfight o município de Uruará atingiu 37 pontos e ficou em 3º lugar na competição. O 2º lugar ficou com a academia Veri Pedroso do município de Santarém que atingiu 47 pontos e o 1º lugar ficou com a academia Tapajós Fight também do município anfitrião, Santarém, que atingiu 54 pontos.

domingo, 9 de julho de 2017

Operação policial ‘Toque de Acolher’ flagra 25 adolescentes em situação de risco na cidade de Uruará (PA)

Por Joabe Reis
Informações: Polícia Civil
Bares e casas de festas são vistoriados durante operação policial, 25 adolescentes são encontrados fora de hora nos locais
Com a finalidade de realizar o recolhimento e entrega aos responsáveis dos menores encontrados em situação de risco, foi deflagrada na noite deste sábado, 08 de julho, uma operação policial que realizou vistorias em bares, casas de festas e congêneres, na cidade de Uruará, sudoeste do Pará.
No decorrer da operação foram recolhidos adolescentes, no total de 25, os quais estavam sem companhia de responsáveis legais, encontrando-se em situação de risco.
Os adolescentes foram encaminhados à sede do Conselho tutelar, onde só foram liberados na companhia do responsável legal, após esse ser notificado e advertido.
Esta operação tem por objetivo evitar que os adolescente sejam vítimas de crimes, quando se encontram em locais inapropriados,  em situação de risco”, informou o Delegado Walison Damasceno, titular da Delegacia de Polícia Civil de Uruará.
A operação ‘Toque de Acolher’ teve início às 23h30 de sábado, 08, e término às 03h30min de domingo, 09, e contou com a participação da equipe de plantão da Polícia Civil, policiais da 13ª Companhia Independente de Polícia Militar e conselheiros do Conselho Tutelar de Uruará.

Segundo informou a Polícia Civil, as operações continuarão no município.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Suspeito é morto durante confronto com a Polícia Militar na cidade de Uruará

Por Joabe Reis
Informações: Polícia Militar de Uruará
Assaltante troca tiros com a polícia e acaba morto em Uruará
Após ser localizado um suspeito de cometer assaltos na cidade de Uruará acabou morto em confronto com a Polícia Militar, nesta quarta-feira, 05. Segundo informou a PM, uma denúncia anônima informou que o suspeito estava armado numa residência do Bairro Vila Brasil, zona norte da cidade, e ao ser localizado por policiais militares da 13ª companhia Independente de Polícia Militar, o indivíduo identificado pelo nome de Luiz Veras da Silva, de 22 anos, disparou contra os policias e tentou fugir. 
Luiz Veras
No confronto o suspeito acabou atingido e morrendo no local. Ainda de acordo informou a polícia, Luiz Veras era morador do município de Medicilândia e já tinha uma extensa ficha criminal, o mesmo era suspeito de ter cometido vários assaltos na cidade de Altamira e ao Posto de saúde do Ramal dos Cocos no município de Vitória do Xingu.
O confronto ocorreu na noite desta quarta-feira, 05, no Bairro Vila Brasil, zona norte da cidade de Uruará, onde Luiz foi localizado no interior de uma casa, o mesmo foi alvejado por dois tiros após disparar contra os policiais e segundo a PM o indivíduo usava um revolver calibre 38.

O corpo do suspeito foi levado para o necrotério do Hospital Municipal de Uruará e deverá ser encaminhado para o IML em Altamira.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Uruará: 3 tumas participam de curso para formação de professores no Parfor

Por Joabe Reis
Parfor UFPA inicia formação para mais de 80 professores da educação básica em Uruará
A Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio do Plano Nacional de Formação de Professores (Parfor) iniciou esta semana mais uma etapa intensiva de formação em 55 municípios pólos no Pará. Nesta etapa, mais de 6 mil professores da Educação Básica, que no mês das férias escolares se tornam alunos de licenciatura, participam das aulas, seminários e demais atividades.
O município de Uruará é um dos municípios pólos e conta com três turmas trabalhando na formação de 82 professores, como informou a professora Ana Cristina, coordenadora pedagógica da Semed. “No município de Uruará nós contamos com 3 turmas. Uma turma de Pedagogia com 22 alunos, outra turma de Pedagogia que conta com 24 alunos e a turma de Educação no Campo com 36 alunos. Através deste curso os professores são formados para atuar na sala de aula. O Governo Nossa Terra Nosso Futuro tem dado o suporte e o apoio necessário para o funcionamento dessas turmas através da Secretaria Municipal de Educação", destacou a coordenadora.

A etapa segue até o dia 12 de agosto. O Parfor é um programa do Governo Federal criado com o objetivo de capacitar professores da Educação Básica sem formação adequada.