terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Seca nordestina em plena Amazônia?

Por Joabe Reis

Sem água pastos secam e animais bovinos morrem no município de Uruará, onde lavouras cacaueiras não estão resistindo a seca e também estão morrendo.
Papocamos a informação!

Na agricultara a crise vem da seca. A falta de chuvas está provocando uma das maiores secas já vistas na Amazônia, pelo menos é o que está acontecendo na região da Transamazônica, mais especificamente no município de Uruará, no sudoeste paraense, onde há três meses não chove.
Há relatos de animais morrendo de fome em pastos totalmente secos e acabados, animais fracos morrendo durante o transporte. O município de Uruará tem um rebanho bovino de mais de 310 mil cabeças, com a falta de água os prejuízos já começam a se multiplicarem. Para agravar a situação as queimadas desenfreadas têm tirado o sossego dos agricultores e devastado pastagens, floresta e lavouras de cacau no município.
O cacau também tem sofrido com a falta de chuva na região, o município é o segundo maior produtor de cacau do Pará, e milhares de cacaueiros estão morrendo provocando uma futura redução de produção e consequentemente prejuízos aos produtores.
Se a água não cair do céu nas próximas semanas a coisa irá ficar preta, quer dizer, muito difícil.


Certamente este é um alerta para os agricultores se prepararem melhor no que diz respeito a prevenção em casos de situações adversas como esta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário