terça-feira, 29 de março de 2016

Com salários atrasados educação paralisa no município de Uruará

Por Joabe Reis
Colaboração de Cirineu Santos
Professores paralisam atividades escolares no município de Uruará por falta de pagamento de salários
Sem receber salários, servidores da educação municipal em Uruará (PA) farão uma paralisação por 48 horas. A categoria decidiu pela paralisação das atividades escolares em Assembleia Geral realizada na tarde desta segunda-feira, 28 de março. O Sindicato dos Trabalhadores de Educação Pública do Estado do Pará - SINTEPP/Uruará - deve entrar com um mandado de segurança nesta terça-feira, dia 29, para pagamento imediato dos salários da categoria. Segundo o coordenador do SINTEPP no município, Avanildo Moreira, o Juiz pode num prazo de até 48 horas julgar o mérito. "Se for desfavorável, entraremos no dia seguinte em Altamira, na Justiça Federal, com pedido de bloqueio do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), pois temos que seguir os trâmites legais da Lei. E na quinta-feira, dia 31, teremos uma nova Assembleia para vermos se vamos estender a paralisação para uma greve geral", informou.
A paralisação dos professores ocorre 30 dias depois de iniciado o ano letivo no município. Os servidores da educação estão com dois meses de salários atrasados. Há relatos de que servidores estão passando dificuldades em colocar comida na mesa de suas famílias.
A atitude do governo municipal de não pagar os salários dos professores e de demais servidores da educação deixará mais de 10 mil alunos da rede municipal de ensino, sem aula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário