Espaço Natura Joabe Reis

Espaço Natura Joabe Reis
Click na imagem e Compre Produtos Natura acessando o site http://rede.natura.net/espaco/joabereis produtos Natura, como perfumes, com até 60% de desconto em relação a revista.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Prefeito determina demissão de professores em Uruará (PA) e centenas de outros servidores

Por Joabe Reis
Demissão de centenas de professores é determinada pelo prefeito Everton Banha no município de Uruará (PA)
A história de horror do setor público no município de Uruará (PA) ganha mais uma página. O município vive dias tempestivos com população sendo castigada por decisões e atitudes do poder público municipal. Os acontecimentos mais recentes a serem contados desta história é o atraso salarial dos servidores públicos. No início da semana as escolas decidiram paralisar após professores cruzarem os braços e se negarem a dar aula por estarem sem receber salários há três meses. Com o movimento de paralisação iniciado pela categoria, pais de alunos e alunos vem demonstrando apoio aos educadores. Mas o movimento desagradou o executivo municipal que em reunião ocorrida nesta quinta-feira, 28, o prefeito municipal, Everton Vitória Moreira, o Banha (SD), determinou aos diretores das escolas do município que providenciassem uma lista de professores (contratados) para que estes fossem demitidos, informação confirmada pelo coordenador do (Sintepp) Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará - Subsede de Uruará, professor Avanildo Moreira, também amplamente mencionada durante sessão ordinária tumultuada, na Câmara de Vereadores do município, desta sexta-feira. 
Vista da prefeitura do alto no canto esquerdo em cima na imagem
Alguns diretores se recusam a produzir a lista indicando quais professores de sua escola deverão ser demitidos, e o Sintepp repudia a decisão do prefeito municipal de demitir educadores, segundo informou o coordenador do sindicato, Avanildo Moreira. Caso se confirme a demissão em massa na educação, centenas de professores, cerca de 250 a 300 servidores (que desde janeiro de 2016 não recebem salário) serão demitidos e milhares de alunos poderão ficar sem estudar. De acordo com fontes seguras, além da demissão de professores o prefeito municipal anunciou na reunião, ocorrida durante a tarde desta quinta-feira, 28, que 50% dos funcionários da prefeitura (servidores públicos municipais) serão demitidos, inclusive da saúde, como agentes comunitários de saúde.
Um movimento dos servidores da educação municipal, coordenado pelo Sindicato, ocorrerá na segunda-feira, 2 de maio, as 8h em frente a prefeitura municipal, quando acontecerá uma Assembleia geral dos servidores da educação ao ar livre, no estacionamento da prefeitura, a Assembleia é motivada pela iminente demissão em massa, salários atrasados, entre outros motivos, segundo informou o Sintepp local.
Imagem registrada na Sessão da Câmara Municipal nesta sexta
Os servidores público municipal por várias vezes já recorreram à Câmara Municipal de Vereadores, mas tem barrado na base governista composta por 8 vereadores que defendem as ações do prefeito municipal, consideradas, por muitos, arbitrárias. Nesta sexta-feira, 29, estava previsto a votação de mais um pedido de afastamento do prefeito Everton Banha, mas como a maioria dos vereadores não compareceram à Sessão, não deu quorum e a Sessão e tampouco a votação não aconteceu, o que revoltou pais de alunos, educadores e representantes da sociedade em geral que estavam presentes, houve bate boca e troca de acusações, por pouco não houve agressões físicas.
Até o momento nem a Secretaria de Educação nem a Prefeitura Municipal se manifestou sobre o assunto.
Dia do Trabalhador em Uruará (1º de maio) não haverá o que comemorar, pelo menos para os servidores público municipal.

A história segue sendo escrita e estaremos atentos às próximas páginas.

Um comentário:

  1. Um Prefeito desse é um grande insensato, prolixo... a má administração da nossa cidade, gera ânsias de vômitos em nós. Um Prefeito que cresceu nesta cidade, viu a situação deste município, e ainda faz o que está fazendo... Só tenho a lamentar pelos servidos públicos e professores, é lastimável a situação que a nossa cidade passa. "Choro por ti Oh meu oásis de grande aconchego".

    ResponderExcluir