Espaço Natura Joabe Reis

Espaço Natura Joabe Reis
Click na imagem e Compre Produtos Natura acessando o site http://rede.natura.net/espaco/joabereis produtos Natura, como perfumes, com até 60% de desconto em relação a revista.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Polícia Civil de Uruará prende estelionatária que enganava fazendeiros na região

Por Joabe Reis
Veja o vídeo:
Mulher que se passava por milionária e aplicava golpes em fazendeiros é presa em Uruará (PA)
A Polícia Civil de Uruará, na manhã desta sexta-feira, 20 de maio, deu cumprimento ao Mandado de Prisão Preventiva em desfavor da nacional, Djanira Mendes da Costa, expedido pela justiça do estado de Tocantins.
A equipe de policiais civis de plantão na delegacia de polícia Civil de Uruará (IPC Eládio Cruz, IPC José Tadeu e DPC Walison Magno Damasceno), recebeu denúncia que uma mulher estaria tentando aplicar golpes em fazendeiros da região. Após diligenciarem encontraram um fazendeiro, este disse que uma senhora de nome Djanira estava comprando sua fazenda por 7 milhões de reais e pagaria a vista. A equipe de investigadores de plantão (IPC Eladio e IPC Tadeu) entrou em campo e descobriu que Djanira havia comprado uma fazenda no KM 224 Rod BR 230 (Transamazônica) no valor de 1.700.000,00 e não pagou. Descobriu-se também que a acusada possivelmente teria dado golpe no comércio no município de Uruará e município de Placas. A equipe de policiais realizou buscas em banco de dados e localizou um Mandado de Prisão Preventiva do estado de Tocantins contra a suspeita.
Djanira foi localizada no KM 224  da Rodovia Transamazônica (BR 230). A equipe prendeu Djanira Mendes da Costa e apresentou a mesma a autoridade policial para procedimentos cabíveis.
Um fazendeiro do município de Pacajá (PA), que teve um prejuízo de mais de 1 milhão de reais ao negociar com Djanira, além de uma lojista de Trairão (PA).
Djanira encontra-se nas dependências da Depol de Uruará.
Possíveis vítimas da estelionatária são aguardadas na Delegacia de Polícia Civil de Uruará. 

A prisão já foi comunicada a justiça de Tocantins e caso não apareçam vítimas da mesma no município de Uruará, Djanira será recambiada para o Tocantins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário