Espaço Natura Joabe Reis

Espaço Natura Joabe Reis
Click na imagem e Compre Produtos Natura acessando o site http://rede.natura.net/espaco/joabereis produtos Natura, como perfumes, com até 60% de desconto em relação a revista.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Um dos pioneiros do município de Uruará (PA), José Moreira, permanece na lida do cacau apesar dos 70 anos de idade

Por Joabe Reis
Texto e foto: Joabe Reis
Produtor José Moreira do município de Uruará (PA) garante renda e emprego com o cultivo do cacau e prepara novas mudas para o plantio
O cacau tem uma importância social econômica merecedora de destaque, principalmente na região da Transamazônica, como com a garantia de renda e emprego para milhares de famílias, e a manutenção do homem do campo no seu estabelecimento agrícola, é uma atividade que concentra principalmente a mão de obra familiar e dá oportunidade de trabalho a terceiros, com grande potencial de geração de renda. 
Joabe Reis, José Moreira, Laurinda Moreira e Diemerson Barile
Nesta quinta-feira, 19 de janeiro de 2017, nós visitamos a propriedade rural do produtor que é um dos pioneiros do município de Uruará (PA), seu José de Almeida Moreira e sua esposa Laurinda Moreira. A propriedade dele fica no km 187 norte da rodovia Transamazônica (BR-230) a 7 km do centro urbano. Seu José Moreira reside no município de Uruará desde o ano de 1976 e trabalha com a lavoura cacaueira desde a década de 80. Atualmente a propriedade tem 18 mil pés de cacau produtivos e o seu José está se preparando para plantar mais 5 mil pés.
As mudas enviveiradas de maneira rústica, apresentam excelente qualidade e foram concebidas a partir de sementes hibridas geneticamente modificadas que foram distribuídas pela CEPLAC no município. Colocadas no viveiro desde agosto de 2016 as mudas estão prontas para o plantio que será efetuado a partir da próxima semana.
Cheguei aqui no município de Uruará no ano de 1976, faz 40 anos, e comecei a trabalhar com o cacau no ano de 1980 com recurso próprio, mas a semente sendo entregue pela Ceplac e tecnologia deles (Ceplac) e desde então eles tem nos dado assistência técnica, como por exemplo no período da poda orientam como devo fazer ou na época de adubar, e eu tenho me dado bem com a orientação deles. Os meus filhos cresceram aqui e foram educados com os recursos proporcionados pelo cacau. A minha atividade econômica principal é o cacau e sempre contratamos diaristas e empreiteiros para fazer o trabalho necessário na lavoura que é de cerca de 18 mil pés, mas vamos a área plantada  e agora vamos replantar nos locais onde as plantas morreram com a seca de 2015 e faremos um acréscimo de 2.100 pés novos na lavoura. Eu fiz o viveiro com a matéria prima oferecida pela natureza, como forquilhas de árvores da floresta e folhas de babaçu, eu nunca usei desse mecanismo mais moderno, como é o sombrite, para fazer o viveiro. E agora as mudas que eu coloquei aqui em agosto de 2016 vou começar a planta-las nesse final do mês de janeiro. Eu gosto muito de trabalhar com o cacau e apesar de estar completando 70 anos no próximo mês de abril, eu não paro de trabalhar”, contou José Moreiro ainda cheio de vigor físico.
Diemerson Barile
O Agente de Atividades Agropecuárias da Ceplac Uruará, Diemerson Barile, que fez a visitação de acompanhamento do produtor, aproveitou para passar algumas orientações aos produtores da região, segundo Diemerson, a Ceplac distribui mais de 1 milhão de sementes de cacau por ano aos produtores de Uruará. “Nós passamos as sementes para os agricultores e os agricultores tem a autonomia para produzir a sua própria muda, este é o único tipo de lavoura em que o agricultor mesmo faz o próprio viveiro e não precisa comprar mudas para fazer o seu plantio. A semente é híbrida, de origem boa e com um material genético de boa qualidade, o que resulta no sucesso garantido.  Nós entregamos por ano uma média de um milhão e meio (1.500.000) de sementes aos produtores do município de Uruará, o que garante um acréscimo anual de aproximadamente um mil (1.000) hectares de área plantada todo ano. Todas as orientações que temos para fazer a gente faz de forma coletiva e isto a gente faz sempre na hora em que entregamos as sementes, orientações úteis ao agricultor para o início do seu plantio. Mas sempre que o agricultor solicita a nossa visita, como foi o caso hoje do seu José Moreira, nós vamos até a propriedade verificar se o agricultor está trabalhando de modo correto. E para o agricultor fazer boas mudas, o primeiro ponto é o agricultor se cadastrar na Ceplac e buscar semente híbrida de cacau. E o que a gente orienta é o cidadão fazer o seu próprio viveiro, como fez o seu José Moreira. Aqui as mudas dele estão medindo cerca de 60 centímetros de altura e o caule está bem grosso e resistente, porque ele adotou os métodos orientados pela Ceplac, deixando inclusive um espaçamento com corredor de 5 centímetros e 10 centímetros nas laterais de cada sacolinha com a muda e ainda reduziu o sombreamento do viveiro”, destacou.

O município de Uruará teve uma produção de cacau em 2016 de 14.996,2 toneladas, colhida numa área safreira de 14.209 hectares, de acordo com dados da Ceplac preconizados pelo projeto “Previsão de Safras do Cacaueiro no Estado do Pará, divulgado no início desse ano de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário