Espaço Natura Joabe Reis

Espaço Natura Joabe Reis
Click na imagem e Compre Produtos Natura acessando o site http://rede.natura.net/espaco/joabereis produtos Natura, como perfumes, com até 60% de desconto em relação a revista.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Sem Luz no Fim do Túnel

Por Joabe Reis
A evolução que sucede hábitos antigos
Tudo ficou muito diferente no comportamento humano social, de outros tempos bem lá atrás. É a tal da evolução na pós modernidade, com esse mundo globalizado cheio de tecnologias. O que impera é a falsidade numa era em que tudo vale quando o assunto é lucrar. Não há mais a pureza da verdade dos tempos em que os mais antigos selavam acordos com apenas um aperto de mão, o que valia era a palavra.
Quanto mais os dias passam mais é possível ver inocentes serem esquecidos embaixo de pontes ou as margens de qualquer rua, nas grandes e pequenas cidades, enquanto uns e outros abarrotam suas contas bancárias com o ilícito locupletamento. São tempos de injustiças em que se defende o autor de barbáries e execram as vítimas e familiares, onde o ladrão, o assaltante, o assassino, estuprador e traficante, são amparados por incompreensíveis direitos, até de gordas indenizações, sem a mínima reflexão sobre seus atos. As pessoas de bem são forçadas a se trancarem em suas casas e a viverem assombradas pelo fantasma real da crescente violência. Não há para onde fugir.
Que mundo globalizado é esse?
As relações entre pessoas estão cada vez mais distantes, sendo substituídas pela superficial ilusão do contato virtual.
Os bons valores familiares estão se perdendo em favorecimento a novos hábitos e conceitos sobre a vida, caindo no esquecimento, e o controle educacional já se escapa pelas pontas dos dedos. Os mais velhos já não são mais respeitados como há algumas décadas quando toda criança pedia a benção para qualquer pessoa da terceira idade que encontrasse, agora os mais velhos são alvos de chacota e gozação e já não são mais úteis, nem mesmo os seus conhecimentos.
A sensibilidade pulverizada nas civilizações mundo a fora chega a embevecer a raça humana de melosidade, tudo é motivo para reclamar e protestar. Quanto mais é pregado o direito de liberdade de expressão, menos se pode falar o que se pensa, porque se alguém tem, por exemplo, um pensamento contrário ao homossexualismo não pode falar, pois até crime é. Se não gosta de A ou B, disso ou daquilo não pode falar para não ofender, esse é o sistema das múltiplas faces que um mesmo lado tem, é esse tal de politicamente correto que está usurpando a capacidade das pessoas expressarem as suas próprias ideias sem se preocuparem se serão achincalhadas ou massacradas. Não há liberdade de expressão, ou provavelmente nunca houve, isto é um fato incontestável. 
O planeta já entrou em desordem. A essência humana devia sempre ser o ponto de início para toda e qualquer decisão, local, nacional ou global. O amor. Que já nem é mais lembrado.
É, o mundo mudou. São muitas as facilidades proporcionadas pelas invenções tecnológicas que fomentam o desencorajamento de muitos. Espera-se demais cair do céu o que jamais existirá sem empenho e emprego das próprias forças.
É uma era de importantes conquistas, mas de grandes perdas, da verdade e da honra.
Parar para refletir, seria muito bom que isto todos pudessem fazer.
O túnel que leva a humanidade adiante não se fecha, mesmo sem luz no final, que por agora possa ser vista. 
Mas o mundo gira, assim como tudo o que nele acontece. 
Ainda há esperança!

Nenhum comentário:

Postar um comentário