terça-feira, 7 de março de 2017

Já são cerca de 3.000 que demarcaram propriedades na Terra Indígena entre Uruará e Medicilândia, no Pará

Por Joabe Reis
Cerca de 1 mil participam de reunião no km 135 sobre invasão da Terra Indígena Arara 
Continua a demarcação de propriedades na Terra Indígena Arara que fica do lado sul da rodovia Transamazônica (BR-230), entre as cidades de Uruará e Medicilândia, no Pará. Nesta segunda-feira, 06, houve uma reunião no km 135, na beira da BR, na divisa dos dois municípios, quando cerca de 1 mil pessoas, participantes do movimento de invasão da área de proteção do governo federal, estiveram presentes. E de acordo apurou a nossa reportagem ao conversar com alguns dos sem terras, o movimento não tem liderança e nem ligação com o setor madeireiro. A área invadida, que fica entre o km 120 no município de Medicilândia ao km 140 no município de Uruará, está sendo cortada em propriedades num corredor de 10 km e de acordo com os sem terras esta área fica entre a Transamazônica e a chamada Linha Vermelha, aonde o setor madeireiro já vinha explorando há algum tempo. Cerca de 3.000 pessoas já demarcaram propriedades no local. Os invasores têm a esperança de conseguirem o direito de permanecerem na área.

A invasão da área indígena teve início na sexta-feira, 24 de fevereiro de 20117. Órgãos do governo fazem investigações a respeito da ocupação e resultado pode demorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário