terça-feira, 2 de maio de 2017

Maçonaria completa 31 anos em Uruará

Por Joabe Reis
Informações: Loja Maçônica Estrela de Uruará
Loja Maçônica Estrela homenageia irmãos por 30 anos de serviços prestados em Uruará
A Loja Maçônica Estrela do Uruará Número 60 está completando 31 anos de fundação nesta terça-feira, 02 de maio. A Maçonaria está presente no município desde o dia 2 de maio de 1986. Para comemorar a data, a Loja prestigia os irmãos decanos que completam 30 anos de loja maçônica em Uruará, sudoeste do Pará. Os irmãos serão remidos e a partir desta data terão benefícios de privilégios em razão do período de serviços prestados no dever maçônico, benefícios como por exemplo: não precisar comparecer todas as sessões. Normalmente o irmão não pode faltar em sessões 2 meses consecutivos, pois caso isto ocorra o mesmo é chamado a atenção e fica passivo de exclusão. Com o benefício o irmão poderá faltar sem sofrer estas sanções.
Domingos Fernandes e Nelson Nardini 
Nesta terça-feira, 3 irmãos receberam os benefícios da remissão, Domingos Fernandes, João Franco Neto e Nelson Nardini. "A ordem maçônica ela é uma associação de homens sábios e virtuosos que se consideram irmãos entre si, cujo o fim é viver em perfeita igualdade. Ser maçom é acreditar na existência de um ser supremo que nós denominamos de Arquiteto do Universo. Nós temos a confiança em Deus. no seio familiar o maçom pode aplicar aos seus filhos e estender para a sociedade o amor filial, referência pelas coisas sagradas, cortesia, companheirismo, fidelidade, pureza e patriotismo, é isto que a maçonaria prega", explicou Domingos Fernandes.
 "É muita honra receber esta homenagem, também por ter participado desde a fundação da Loja Maçônica Estrela do Uruará há 31 anos e até hoje fazer parte dessa loja e prestando também um bom trabalho para a sociedade. Dentro da Maçonaria participa também as Damas da Fraternidade e elas fazem muitos eventos filantrópicos para ajudar pessoas que precisam, e com isto, com a união de todos a gente tem conseguido prestar um bom serviço para a sociedade", destacou Nelson Nardini.
A maçonaria desenvolve ações sociais comunitárias no município, segundo informou Davi Nascimento, o único fundador remanescente e que foi condecorado com a Medalha Apolinário Moreira, maior honraria que um maçom pode receber no estado do Pará. "A maçonaria de Uruará ela se coloca hoje como uma das melhores maçonarias, não só do estado do Pará, como também do Brasil. foi uma loja fundada praticamente, por sua maioria, de agricultores. A gente que já tinha um pouco de experiência  por cuidar da igreja (católica) do km 190 (Agrovila Bela Vista) e também tinha aquele negócio de mexer com time de futebol, então a gente trouxe um pouquinho desse conhecimento. Moldamos a maçonaria de Uruará conforme era a nossa necessidade. Construímos uma maçonaria sólida, fundamentada na igualdade, na fraternidade, onde passamos a fazer várias ações sociais aqui no município, como, construção de casa para pessoas carentes, capela mortuária, ajudar crianças deficientes, até pagar táxi para transportar pessoas, doação de muitas coisas para que as pessoas pudessem fazer fisioterapia, então nós viemos trabalhando sempre no desenvolvimento dessa maçonaria forte, que é elogiada não só no estado do Pará, como em todo o país", contou o fundador.
Diemerson Barile, marçom há 23 anos, explicou sobre a ideia de homenagear os irmãos mais antigos da Loja Maçônica. "A ideia é no sentido de prestigiar aquelas pessoas que se dedicam a esta loja, dedicam os seus trabalhos para o município de Uruará. A Loja Mônica ela é muito importante para o município, porque ela influencia na tomada de decisão, influencia as pessoas a fazerem coisas boas, é uma instituição que está presente para servir a comunidade nos aspectos sociais comunitários", enfatizou.
Atualmente o cargo de Venerável Mestre é ocupado pelo maçom Pyphagoras Almeida. "O cargo de venerável é um cargo do período de um ano, a cada ano nós trocamos. Aqui nós temos o hábito de dividir o trabalho com todos. Nós temos irmãos de 30 anos de maçom e irmãos que iniciaram há 1 ano e todos fazem um trabalho igual, evidentemente respeitando a hierarquia dos cargos. As sessões são realizadas toda sexta-feira, das 20h às 22h, somente para os maçons, apenas são respeitados os dias de feriados. Mas nós temos outros tipos de sessões que são sessões brancas, sessões festivas, onde nossas esposas também fazem parte e a sociedade em geral que é convidada. Sobre as pessoas que ainda olham com receio para a maçonaria o que eu tenho a dizer é que talvez essa falta de compreensão de poucos é porque tudo que nós fazemos com a mão direita a mão esquerda não fica sabendo, então todo o trabalho de cunho social que nossas cunhadas fazem e que nós fazemos, os maçons, isto não é divulgado, porque não fazemos isto para a divulgação, fazemos isto para atender as necessidades daqueles que mais precisam. Quanto a esse mal entendimento sobre a maçonaria, qualquer pessoa que conversar com um maçom por 10 minutos ficará sabendo que nós temos obediência ao nosso Grande Arquiteto, ou Jeová, que é o Deus, nós temos obediência as leis, devemos obediência aos nossos diretores, tanto municipal quanto estadual e federal, por isto nós temos essa boa relação sempre com quem está nas administrações, e o nosso grande papel de fato é tornar feliz a humanidade", esclareceu. 
Quem também falou sobre a atividade maçônica no município foi o irmão Cirineu Roberto, de 66 anos. "Fui iniciado em 22 de dezembro de 1998. Posso dizer que ser maçom é uma transformação na vida da gente. Aqui a gente é acolhido por vários irmãos, e a gente se conserva com relação a honra, dedicação a loja. Eu fui venerável aqui nos anos de 2006 e 2007", informou.
Cirineu Roberto, Diemerson Barile, Pyphagoras Almeida,
Domingos Fernande, Davi Nascimento e Nelson Nardini
De acordo com registros da Loja Maçônica Estrela do Uruará Número 60, foram fundadores da primeira iniciação da Loja Maçônica os irmãos: Davi Nascimento (único fundador remanescente, que completa 10 anos sem faltar as sessões e que já foi por 3,5 anos Venerável Mestre, e condecorado com a medalha Apolinário Moreira, maior honraria que um maçom pode receber no estado do Pará), Anacleto Coletto, Paulo Remi Machado, João Alcides Puhl, José Martins (falecido), João da Cruz (falecido), Clevenbergue Botelho (falecido), João Delegado, Hélio Silveira, Antônio Roque Lopes (falecido) que doou o terreno onde foi construído o prédio da maçonaria onde funciona atualmente.
Ainda segundo os registros da maçonaria local, outros nomes importantes que tiveram influência para a instalação e funcionamento da Loja maçônica em Uruará foram: Alcides Alves Nascimento, Augusto Pereira dos Santos, Armindo Benardin, Josué Bezerra, Luiz Pereira Lazéris e Machado. 
Atualmente o cargo de Venerável Mestre é ocupado pelo maçom Pyphagoras Almeida, iniciado na loja em 2011 e que frequenta as sessões nos últimos 6 anos. 
Nesta terça-feira, 02, para marcar a data os irmãos plantaram mudas de árvores no pátio da loja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário